domingo, 7 de outubro de 2012

Vereadores eleitos em Campos




VEREADORES:

COLIGAÇÃO PACTO REPUBLICANO (7 VAGAS)

TADEU TO CONTIGO - 5.341
ABDU NEME - 4.997 PAULO
PAULO HIRANO - 4.836
GIL VIANA - 4328
DAVISON MIRANDA - 4.292
MAGAL - 3.894
FABIO RIBEIRO - 3.557

CAMPOS AINDA MELHOR (2 VAGAS)

MAURO SILVA - 4.616
CECILIA R. GOMES - 2.436

MULTIPLICANDO FORÇAS (2 VAGAS)

NILDO CARDOSO - 6.339
FRED MACHADO - 4.956

PACTO TRABALHISTA E SOCIAL (2 VAGAS)

NENÉM - 3.151 DR.
EDSON BATISTA - 2.421

PARTIDO PROGRESSISTA (2 VAGAS)

ALBERTINHO - 4.128
MIGUELITO - 3.556

PARTIDO TRABALHISTA CRISTÃO (2 VAGAS)

TIAGO VIRGÍLIO - 3.388
OZÉIAS - 2.804

UNIDOS VENCEREMOS ( 2 VAGAS)

JOSÉ CARLOS - 2.931
ALVARO CÉSAR FARIA - 2.154 

UNIÃO FAZ A FORÇA( 1 VAGA)

Da. PENHA - 1.844

CORAÇÃO, LIBERDADE E ESPERANÇA ( 1 VAGA)

RAFAEL DINIZ - 4.384

PARTIDO HUMANISTA DA SOLIDARIEDADE (1 VAGA)

Pfa. AUXILIADORA - 2.647 

PARTIDO SOCIAL CRISTÃO ( 1 VAGA)

GENÁSIO - 3.305 

PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO (1 VAGA)

JORGE RANGEL - 4.558

UNIDOS POR CAMPOS (1 VAGA)

MARCÃO - 1.852

Rosinha "reeleita" em Campos


O Globo: Anthony Garotinho faz boca de urna em Campos, afirma procuradoria



RIO - O procurador eleitoral Maurício da Rocha Ribeiro informou que vai encaminhar ao Ministério Público Eleitoral de Campos uma denúncia de boca de urna contra o ex-governador do Rio e deputado federal Anthony Garotinho (PR). Segundo o procurador, a visita de Garotinho a um local de votação, acompanhado de um candidato a vereador aliado, configura crime de boca de urna. O ex-governador estava abraçado ao candidato Magal em meio a uma aglomeração no pátio do Ciep Wilson Batista, em Parque Guarus, na periferia de Campos. O deputado era aclamado por cabos eleitorais, que cantavam o jingle do candidato a vereador sob o coro de "Au, au, au, Rosinha e Magal".
— Este comportamento contraria a lei eleitoral. É boca de urna e está sujeito a prisão — disse o procurador.
Questionado pelo GLOBO sobre a conduta, Garotinho disse que iria percorrer todas as zonas eleitorais da cidade, assim como faz em todas as eleições.
— Estou fazendo como sempre fiz, e não há distribuição de qualquer tipo de panfleto ou propaganda de candidato — defendeu-se.
Em entrevista à Rádio CBN, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE), desembargador Luiz Zveiter, condenou o comportamento de Garotinho e o classificou como ilegal, passível de prisão, conforme disse o procurador eleitoral Maurício Ribeiro.


Clique aqui e leia matéria na íntegra no O Globo Online 

Candidato a vereador Hélio Anomal (PT) detido no Distrito de Vila Nova

Foto: Mariana Ricci/Folha da Manhã

O blog Opiniões hospedado no site Folha da Manhã Online, informa que o petista foi detido por transporte ilegal de eleitores. Veja abaixo: 

Segundo apurou agora a jornalista da Folha Jane Ribeiro, o candidato a vereador do PT Hélio Anomal foi detido há alguns minutos, por transporte ilegal de eleitor (não boca de urna, como informado inicialmente) no distrito de Vila Nova. Conduzido pela PM, ele está chegando neste momento ao Automóvel Clube Fluminense, onde estão sendo mantidos todos os presos por conduta eleitoral vedada por lei.

sábado, 6 de outubro de 2012

Blogueiro L. Werneck é ameaçado após denúncia feita em seu blog


Do blog do Roberto Moraes

Blogueiro Lenilson Werneck de Santo Eduardo é ameaçado por denúncia feita no blog

O atuante blogueiro Lenilson Werneck posta em seu blog que foi ameaçado por pessoas ligadas ao vereador Kelinho, por conta de postagens em seu espaço virtual em que comenta o assunto relacionado à sindicância, decidida pela prefeita, e publicada no Diário Oficial da PMCG, e que já está acontecendo no Hospital daquele distrito.

É inaceitável o procedimento de censura no ambiente em que vivemos.

Clique aqui e veja a primeira postagem sobre o assunto objeto das ameaças e aqui a nova nota sobre as ameaças recebidas também em seu blog.

Este blog se solidariza com o blogueiro Lenilson, atuante em defesa das comunidades das localidades e distritos da região norte do município de Campos dos Goytacazes e reforça a necessidade de que as autoridades lhes deem a proteção que merece, pelo direito de opinião e pela sua conhecida  responsabilidade no exercício da luta comunitária e do direito de livre e responsável opinião.

Este blog solicita que a Rede Blog de Campos reforce o apoio ao Lenilson Werneck. 

Do blog: Interessante, ao invés dos representantes do vereador Kellinho (caso esta Sandra for representante legal do vereador), venham manifestar sua versão através de uma nota enviando ao blog, preferem utilizar-se de intimidação para calar a voz daqueles que falam a verdade dos fatos. O blog se solidariza ao blogueiro L. Werneck e também pela liberdade de expressão. 

Justiça bloqueia bens do Casal Garotinho: Acusação é de desvio de verba quando Rosinha e Garotinho foram governadores

Imagem adicionada pelo blog

Justiça bloqueia bens do casal Garotinho e de mais 17 pessoas

Acusação é de desvio de verba quando Rosinha e o marido foram governadores

RIO - Com o registro de candidatura à reeleição pendente, a prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho (PR) sofreu novo golpe. A Justiça concedeu liminar bloqueando todos os bens dela, do marido Anthony Garotinho e de mais 17 pessoas acusadas de desviarem R$ 1.061.124,63 dos cofres públicos em favor de campanhas eleitorais do casal. Coube ao Ministério Público Federal (MPF) o pedido de tornar indisponíveis os bens móveis e imóveis dos réus para a garantia da devolução do dinheiro. As verbas teriam sido desviadas quando foram governadores do estado do Rio: Garotinho de 1999 a 2002 e Rosinha nos quatro anos seguintes.

O procurador da República do Ministério Público Federal Edson Abdon Peixoto Filho não quis listar os bens encontrados em nome do casal Garotinho porque o processo está em segredo de Justiça:
— A decisão para o bloqueio dos bens tomou por base todo o levantamento feito pelo Ministério Público Federal. Houve provas suficientes da ilicitude. Foi criado um esquema que se repetia em todo os estado para financiar a campanha de Anthony e Rosinha Garotinho.


Dentre os réus, há funcionários e dirigentes das empresas sem fins lucrativos Fundação Escola Serviço Público do Estado do Rio de Janeiro (Fesp/RJ) e do Instituto Nacional de Aperfeiçoamento da Administração Pública (INAAP). Eles estão envolvidos na contratação irregular, com dispensa de licitação, da Fesp através da CPRM — empresa que presta serviços geológicos —, para o cumprimento de atividade para a qual esta não tinha competência para executar. Por esse motivo, houve a subcontratação de outra empresa, a INAAP pela Fesp, sem que tivesse previsão no contrato originário e novamente com dispensa de licitação. O procedimento foi realizado em janeiro de 2004 para a prestação de serviços necessários à continuidade ou finalização de projetos ,como o sistema de informações sobre contenção de encostas prevenção a inundações no estado.

Financiadoras de campanha
De acordo com a ação de improbidade administrativa proposta pelo MPF, os réus atuaram com o objetivo claro de desviar recursos públicos. Isso fica evidente porque as pessoas jurídicas acusadas no processo judicial aparecem em inúmeras apurações como envolvidas em esquemas de financiamento de campanha eleitoral. Além disso, o MPF questiona o efetivo cumprimento das tarefas contratadas, já que tanto a CPRM, Fesp e INAAP não encaminharam documentação de que executaram os contratos. 

Por Vera Araújo 
Fonte: O Globo 

Presidente do TSE diz que 'ficha suja' que recorreu 'provavelmente' perderá

Foto: Mariana Oliveira /G1

Para ministra Cármen Lúcia, candidato corre risco de não tomar posse.
Segundo ela, eleitor deve avaliar 'consequências' de optar por ficha suja. 


A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Cármen Lúcia, espera que os eleitores levem em consideração as "consequências" de optar por candidatos "ficha suja", segundo afirmou em entrevista nesta sexta (5) ao G1.
A dois dias da votação, 2.152 dos 465.414 candidatos a prefeito e a vereador em todo o país têm o registro de candidatura questionado no TSE com base na Lei da Ficha Limpa. Eles aguardam decisão do tribunal sobre se poderão assumir os cargos caso sejam eleitos.
De acordo com Cármen Lúcia,  os que impetraram recurso no TSE são candidatos que já tiveram o registro indeferido pelo juiz de primeiro grau e pelo tribunal regional eleitoral do estado. Portanto, segundo ela, são grandes as chances de que o registro de candidatura também seja rejeitado pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral.
“Se ele [candidato] já teve decisão em uma ou duas instâncias – o juiz eleitoral indeferiu, ele foi ao TRE, e o TRE indeferiu – ele vem ao TSE. Estando contrário a uma diretriz, provavelmente ele vai perder. Isso é importante que os eleitores tenham em mente”, disse.
Para a ministra, a tentativa do candidato de recorrer "é legítima, é direito dele". Mas, segundo Cármen Lúcia, a consequência do voto "também é preciso ser considerada pelo próprio eleitor”. Segundo ela, se vetado pelo tribunal, o eleito poderá não tomar posse.
A ministra ressaltou ainda que muitas vezes o político que recorre está perdendo e quer postergar um resultado negativo. Ela comparou o esforço dos políticos ficha suja em reverter a impugnação da candidatura a uma partida de futebol. Segundo a ministra, a lentidão do Judiciário em concluir julgamentos se deve, em parte, ao excesso de recursos.
“É como um jogo de futebol. Quem está perdendo não quer que o jogo acabe. Quem tá ganhando diz: ‘Ô seu juiz, como é que é? Está demorando’. É o mesmo jogo. Quem está perdendo, tem o pedido indeferido. Ele continua entrando com recurso, com cautelar. Quem está com pedido deferido, coligação ou partido que eliminou o adversário, está querendo que acabe”, declarou.
A ministra afirmou ainda acreditar que os eleitores estão mais preocupados em avaliar a “ética” dos candidatos na hora do voto. Segundo ela, a Lei da Ficha Limpa e julgamentos recentes que resultaram na condenação de políticos estimularam o brasileiro a melhorar a qualidade do voto.
“E acho que houve um momento de cansaço, em que se alegava muito que as pessoas não acreditavam que poderia haver punição. Acho que isso está sendo superado desde a Lei da Ficha Limpa. Nesse ponto, a lei cumpriu um papel social”, disse a ministra.
As eleições municipais ocorrem em meio ao julgamento pelo Supremo Tribunal Federal do mensalão, suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada em troca de apoio ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ao todo, 22 dos 37 réus do processo já sofreram condenações na análise de quatro tópicos da denúncia.
Indagada se o mensalão poderia ter algum efeito nas eleições municipais, a ministra afirmou: “Acho que a Lei da Ficha Limpa foi mais bem trabalhada [no sentido de orientar o voto pela ética] fez esse papel. Acho que o Brasil está caminhando nessa tendência em geral na política.”
Para a ministra, há "um cansaço" que gera um tipo de comportamento contrário à ética. "Chega-se a um ponto em que há uma reação. Essa reação eu acho que no Brasil aconteceu”, afirmou. 

Clique aqui e leia matéria na íntegra no G1

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Contratações (REDA): Mais uma derrota da Prefeitura de Campos




Contratações (REDA): Mais uma derrota da Prefeitura

Após o juiz da 4ª Vara Cível, Wladimir Hungria, suspender todos os contratados da Prefeitura de Campos sob o regime do REDA, o governo municipal recorreu em busca de um efeito suspensivo. Porém, a Desembargadora Inês da Trindade indeferiu o pedido do Município de suspensão dos efeitos da decisão liminar. Neste caso, continuam vigentes todos os efeitos da decisão que determinou a suspensão dos contratos de trabalhos firmados através do REDA, até ulterior apreciação pelo colegiado da 20ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

A Ação Popular com pedido de liminar foi proposta pelo advogado José Paes Neto e divulgada aqui no blog no dia 07 de julho deste ano. No dia 20 de julho (aqui) o Ministério Público, através de parecer do promotor Victor Santos Queiroz, se manifestou, na última quarta-feira (18), favoravelmente aos pedidos liminares formulados por José Paes Neto.

É necessário deixar claro aos contratados temporários que a permanência no trabalho é ilegal, fere a decisão do Juízo da 4ª Vara Cível, não havendo possibilidade de serem recebidos os salários referentes ao período. Eventuais determinações nesse sentido são descabidas e devem ser denunciadas ao Ministério Público, a fim de que sejam tomadas as medidas cabíveis. 

Matéria retirada do blog do Bastos 


quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Prefeitura de Campos dá calote e servidores municipais poderão ficar sem Plano de Saúde



Prefeitura de Campos pode deixar 10 mil servidores municipais sem plano de saúde 

O último pagamento foi feito em junho de 2012: Governo municipal já foi notificado  


Sem pagar as mensalidades do contrato de assistência dos servidores municipais desde o início de julho, a Prefeitura de Campos dos Goytacazes pode deixar cerca de dez mil servidores municipais sem a cobertura de um plano de saúde já a partir de outubro. De acordo com o que foi firmado entre a prefeitura e o plano de saúde Ases, o contrato poderá ser interrompido quando a inadimplência atingir três meses. O último pagamento foi feito em junho desse ano.

O não pagamento implicará a interrupção do atendimento médico aos servidores e também a seus dependentes. Para se ter uma ideia, nos últimos seis meses, o plano de saúde prestou à prefeitura 15.365 consultas eletivas, 1.678 serviços de pronto atendimento em regime de urgência e emergência, 46.682 exames (especializados ou laboratoriais), 519 internações, além de 41 atendimentos na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Diretor financeiro do grupo Ases – e representante legal do plano junto à Agência Nacional de Saúde (ANS) – Renato Souza Vale revela que comunicou oficialmente à prefeitura, no dia 29 de agosto, o não recebimento das parcelas de julho e agosto. “ De acordo com o contrato, o não pagamento da terceira parcela consecutiva implicará a suspensão dos serviços de saúde prestados pelo plano. Estamos alertando os funcionários com antecedência para que eles possam buscar uma opção de tratamento, se não igual, pelo menos próximo em qualidade aos nossos serviços ”, alerta.

Souza Vale informa ainda que 14 servidores municipais estão internados – seis deles na UTI. “ Estes, evidentemente, continuarão recebendo o tratamento que vem sendo administrado, sem qualquer interrupção ”, ressalta. Ele destaca que a suspensão dos serviços é a única opção que resta ao grupo de saúde: “ Se continuarmos sem receber pelo serviço que prestamos, não teremos como efetuar os pagamentos aos médicos nem como honrar os compromissos com nossos fornecedores e empresas terceirizadas para manter o atendimento de qualidade – que é nossa marca registrada ”.

O diretor revela que exames, consultas, tratamentos e atendimentos ambulatoriais deverão ser interrompidos. Reza o contrato que, na eventual antecipação do pagamento, a prefeitura teria direito a 0,03% de desconto por dia. Esse mesmo valor diário deverá ser pago, no entanto, em caso de atraso.

Quando do fechamento da matéria, já encerrado o expediente, a secretária municipal de Planejamento e Gestão, Ana Lucia Sanguêdo Boynard Mendonça, não foi localizada para dar mais esclarecimentos. A Secretaria recebeu ofício acusando a inadimplência, sob o número de protocolo 2012.005.001609-2-RE. 

Fonte: Jornal Online Terceira Via 

Protestos e Petição contra o aumento de 60% que elevou o salário dos vereadores de Campos

Veja abaixo, um dos Protestos que circulam nas redes sociais contra o aumento 
 de 60% que elevou o salário dos vereadores de Campos



Assinaturas contra o aumento de 60%

O projeto de petição pública luta contra o aumento de 60% que elevou os salários dos vereadores de Campos para R$ 15.031,76. O plano é recolher assinaturas de 1% do eleitorado da cidade para iniciar uma ação pública contra este aumento abusivo, incompatível com a realidade salarial municipal, que deve ser entregue ao presidente da Câmara Municipal de vereadores de Campos.


Clique aqui e assine a PETIÇÃO 



segunda-feira, 27 de agosto de 2012

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Greve dos rodoviários: Essa é para o governo Rosinha Garotinho responder...

Do blog Campos em Debate do advogado Cleber Tinoco.


Greve dos rodoviários, transporte alternativo e a omissão do Poder Público


A greve dos rodoviários tem causado muitos transtornos aos campistas, sem contar o prejuízo para a atividade econômica do município. Apesar de assegurado, por decisão judicial, a manutenção de pelo menos 30% da frota de ônibus municipais, o sacrifício experimentado por quem depende do transporte público é grande, pois tem de enfrentar enormes filas e viajar em vans superlotadas, colocando em risco a própria vida. Se a fiscalização era complacente antes da greve, agora é nula com o aumento da demanda pelo transporte alternativo.


Em três anos de passagem social a um real, o Governo terá desembolsado com subsídios repassados às empresas de ônibus cerca de R$ 90 milhões, o suficiente para comprar os 336 ônibus que circulam na cidade (confira a matéria do canal Ururau sobre o número de ônibus). De fato, um ônibus novo igual a esse aí embaixo, com acessibilidade e equipado com GPS, mais câmera de segurança, custa aproximadamente R$ 265 mil (confira aqui e aqui). 




Como o Município de Campos continua sendo o titular do serviço de transporte, apesar de confiar às empresas sua exploração, poderia prestar o serviço através da EMUT, com exclusividade (para tanto, bastaria retomar os serviços por meio de "encampação" (arts. 35 e 37, da Lei 8987/95) ou em concorrência com as demais prestadoras. Dinheiro, como se viu, não é problema, falta apenas vontade política.


A solução propugnada, de certo, não resolveria o problema da greve, mas sem dúvida proporcionaria maior qualidade dos serviços, inclusive em relação aos horários e itinerários.


Para resolver o problema da greve, o Governo poderia autorizar ou permitir, de forma precária, a prestação dos serviços por outros particulares, proprietários de vans e de ônibus, até que o impasse entre os trabalhadores e empregadoras fosse resolvido. Tal solução não inviabilizaria o legítimo exercício do direito de greve, pois a pressão exercida sobre as empresas empregadoras continuaria sendo forte pela ameaça do prejuízo diário, sendo certo que o faturamento depende da efetiva prestação do serviço. A propósito, veja o que dispõe a Lei da Greve em seus arts. 11 e 12: 

Art. 11. Nos serviços ou atividades essenciais, os sindicatos, os empregadores e os trabalhadores ficam obrigados, de comum acordo, a garantir, durante a greve, a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade."


"Parágrafo único. São necessidades inadiáveis, da comunidade aquelas que, não atendidas, coloquem em perigo iminente a sobrevivência, a saúde ou a segurança da população."


"Art. 12. No caso de inobservância do disposto no artigo anterior, o Poder Público assegurará a prestação dos serviços indispensáveis."


Observe o comando contido no art. 12: "o Poder Público assegurará a prestação dos serviços indispensáveis"


Em tempos de normalidade, já tentaram favorecer algumas empresas com negócios esdrúxulos, sem amparo legal, por que não fazem a mesma coisa agora quando a lei autoriza?! É um típico caso de distorção da "emergência", quando ela de fato existe, o Governo não emprega a solução adequada; e quando ela não existe, a invoca para fundamentar negócios suspeitos (relembre alguns casos aqui e aqui).


O transporte, infelizmente, não é levado a sério nesta cidade. Nem mesmo da suposta legalização do transporte alternativo podemos nos orgulhar, porque esta modalidade goza apenas de aparência de legalidade. Até hoje o Governo não providenciou a licitação para a delegação das linhas e a Lei municipal do Transporte Alternativo estabeleceu que o período de vigência das permissões precárias, sem licitação, não poderá exceder 12 (doze) meses, sendo tal período utilizado como parâmetro para aperfeiçoamento do sistema a ser implantado de forma definitiva a contar das primeiras permissões precárias (art. 51, § 1º). Vale lembrar que as primeiras permissões de que trata o dispositivo legal mencionado foram objeto da Portaria  n.º 027/2011 da EMUT, publicada no diário oficial de 28 de janeiro de 2011.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Fala Garotinho!!! Uma ponte une Rosinha Garotinho, Cabral e a Delta Construtora

Rosinha Garotinho e Cabral inaugurando a ponte
foto O Diário

Duas do blog Estou procurando o que fazer...


Uma ponte une Rosinha Garotinho, Cabral e a Delta Construtora


do blog do Pedlowski


A Construtora Delta, do empreiteiro Fernando Cavendish, tornou-se uma tremenda fonte de problemas para o governador Sérgio Cabral. Tanto isto é verdade que o deputado federal Anthony Garotinho vem usando as relações de Sérgio Cabral com a Delta como uma catapulta para lançar artefatos rochosos contra as vidraças da mansão que o atual governador possui no Resort Portobello no município de Mangaratiba.
Mas uma obra na cidade de Campos dos Goytacazes é a maior prova que a Construtora Delta já fincou havia fincado suas estacas no berço político do ex-governador Garotinho e, justamente, durante o governo de sua esposa, a Prefeita Rosinha Garotinho, antes de mesmo de Sérgio Cabral chegar ao Palácio Guanabara, apoiado que foi por Anthony Garotinho.
Para quem não se lembra, foi a Construtora Delta, em parceria com a Oriente Construção Civil, e sob o codinome Consórcio Paraíba do Sul, quem construiu uma polêmica ponte no centro da cidade de Campos.
E mais um aspecto ainda mais singular nesta transcendência temporal da Delta em diferentes administrações estaduais é o fato pitoresco de que no dia 01 de Maio de 2007, a bordo de um Ford de 1929, o governador Sérgio Cabral e a prefeita Rosinha Garotinho inauguraram a obra que ela começou e ele terminou. De quebra, Cabral ainda batizou, ilegalmente é verdade, a dita ponte com o nome da prefeita.
Em suma, a Ponte Rosinha simboliza perfeitamente a ponte (desculpem-me mas não resisti ao trocadilho) da continuidade da Construtora Delta nos governos da família Garotinho e de Sérgio Cabral!
Por Jane Nunes


FALA GAROTINHO!!!!


Segue abaixo dois parágrafos da entrevista do empresário Fernando Cavendish, retirados do blog do jornalista Josias de Souza:


Dono da Delta: ‘Vou quebrar. Virei leproso, né?’


Fernando Cavendish, o presidente da Delta Construções, concedeu entrevista à repórter Mônica Bergamo. O resultado da conversa foi às páginas da Folha. Vão abaixo pedaços do que foi dito:


- Escândalo e negócios: Vou quebrar. Quando a mídia vem com essa intensidade, existe uma reação imediata de órgãos de controle. Agora virei leproso, né? Agora eu só tenho defeitos, eu sou bandido.
O cliente [governo], que é um cliente político, abre sindicâncias para mostrar isenção. Suspende pagamentos.
[…] Os bancos vão suspender toda a nossa linha de crédito. Aí vem a Receita Federal. Todos precisam mostrar que a empresa tem que ser fiscalizada em todos os níveis. Não tenho caixa. Se eu não receber antes de acabar meu dinheiro, eu quebrei.


- A amizade com Sérgio Cabral: Não é justo falarem isso, não é decente. Eu cresci muito mais no governo do Rio antes de ele assumir. Em 2001, 80% da carteira da Delta era do Estado do Rio.
Conheci Sergio Cabral há dez anos, por meio das nossas esposas. Eu admiro ele como governante, amigo, pai, filho, irmão. É um puta sujeito. No acidente de helicóptero em que morreram as pessoas que eu mais amo [sua mulher e filho, em 2011], eu estava com ele [Cavendish e Cabral iam a uma festa na Bahia]. Tá bom. Mas não comecei a estar com ele depois de ser governador. Nós eramos a maior empreiteira do Rio antes do governo Cabral, com Cesar Maia e Garotinho. Eu era chamado o rei do Rio. Hoje a maior é a Odebrecht.


Leia entrevista na íntegra no jornal Folha de São Paulo.  
Por Sérgio Mendes

Concurso em Campos: Novas datas digulgadas ontem pela Cepuerj geram protestos de candidatos



Protestos recebidos em forma de comentários


Lanmara Love
Apr 19, 2012 11:49 AM


Olá boa tarde! 
Quero compartilhar com vocês minha insatisfação com a nova data da prova do concurso de campos. Se é culpa da anulação do concurso é da Prefeita Rosinha ou da Banca Cepuerj, eu não sei, mas de uma coisa eu tenho certeza, nossa é que não é. Pois nós, os candidatos, cumprimos com nosso dever de pagar a inscrição e comparecer pra fazer a prova. Aí depois de fazer a gente de otários, de gastar com transporte e alimentação, resolvem anular o concurso e marcar uma nova data sem verificar as datas dos concursos em andamento, e acabaram de cometer mais um erro que com certeza somos Nós candidatos é que vamos pagar. Ontem, a Cepuerj publicou a nova data para as provas da área de Educação, 20/05, mas só que 20/05 é a mesma data das provas da área de Educação da Prefeitura de Búzios. Muita gente vai fazer a prova de Búzios, inclusive Eu. E agora, como fica? Vamos sair perdendo mais ainda? Já perdemos com os gastos que tivemos no dia 15 com a anulação do concurso, e agora vamos ter que perder mais? Sim porque se a Cepuerj não mudar a data, vamos ter que escolher qual prova vamos fazer, e aí perder a outra. Isso é justo? Não, claro que não é justo, isso é a maior injustiça para com os candidatos Professores que querem fazer as duas provas. Por favor, publique meu comentário e me ajude a comover e, quem sabe convencer a Banca a mudar essa data do dia 20/05 para outro posterior ou anterior. Ou será que mais uma vez vamos sair no prejuízo?  



Anônimo

Apr 19, 2012 11:49 AM



Cara eu não posso nem acreditar numa crueldade dessas com agente, essa data é a mesma data do concurso de Búzios, a prova de Búzios já tava marcada a mais de um mês, a Cepuerj não podia ter marcado pro mesmo dia não, a obrigação dela era verificar as datas dos concursos em andamento pra não coincidir. E como vai ficar agora, vou ter que perder uma das prova? 

GREVE DOS RODOVIÁRIOS: NOITE SEM ÔNIBUS

Foto: Ururau

Do blog do Fernando Leite


GREVE DOS RODOVIÁRIOS: NOITE SEM ÔNIBUS


Acabo de chegar do centro velho da cidade. A praça do Santíssimo Salvador está tomada de trabalhadores à caminho de casa  que  foram surpreendidos com a decisão dos rodoviários de paralisarem completamente o transporte de passageiros, hoje. A liminar que determina que 30 por cento da frota cumpram os trajetos urbanos e interdistritais não será considerada, pelo menos, na noite desta quinta feira, 19.
No final da tarde, os ônibus foram estacionados no terminal Luiz Carlos Prestes, onde ficariam, mas ouvi relatos que passageiros insatisfeitos com a paralisação iniciaram um tumulto e chegaram mesmo a quebrar parabrisas de um coletivo. A Policia Miliar e a Guarda Civil Municipal foram chamadas para restaurar a ordem.
Diante do caos instalado, os ônibus foram recolhidos para suas respectivas garagens. À população, restou buscar o serviço das vans e dos carros clandestinos. No ponto improvisado da avenida Alberto Torres, agora há pouco, a fila de passageiros para carros alternativos atravessava a praça das Quatro Jornadas e dobrava a avenida XV de Novembro.
O sentimento coletivo é de revolta. Amanhã, segundo apurei com motoristas que ainda estavam na praça, parte da frota - os 30 por cento - volta a circular.

Justiça bloqueia bens do Prefeito de SFI

Prefeito de SFI com bens indisponíveis pelo Tribunal de Justiça   



Após ter ficado preso por cinco dias e de ainda estar enfrentando um processo de cassação de seu mandato na Câmara de Vereadores por denúncias de fraudes e desvios de verbas do SUS (Sistema Único de Saúde), o prefeito de São Francisco de Itabapoana, Beto Azevedo (PMDB), teve nesta quinta-feira (18/04) seus bens bloqueados até o valor de R$ 312 mil. A decisão, proferida pelo juiz Leonardo Cajueiro, por ato de improbidade administrativa nos anos de 2005 e 2006, atinge também o ex-vereador Washington Luiz Catilho Moreno.
De acordo com o juiz, a sentença acolheu as razões que fundamentam a Ação Civil Pública do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MP), que sustenta que Beto e Washington movimentaram um esquema de desvio de verbas públicas municipais, mediante a inclusão fraudulenta de nomes de pessoas na folha de pagamento da prefeitura e da Câmara. Na sentença, o magistrado acentua que a medida de bloqueio de bens visa assegurar o integral ressarcimento dos danos causados aos cofres públicos. 

Leia matéria na íntregra no Site Ururau 


Leia a decisão na íntegra aqui  

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Greve dos rodoviários continua por tempo indeterminado

Imagem Ururau
Terminou sem acordo a reunião entre rodoviários e sindicato patronal na noite desta quarta-feira (18/04). Trabalhadores insistem em aumento salarial de 23%, mas empresários oferecem apenas 10%. 


A greve continua por tempo indeterminado, durante todo o dia apenas 30% da frota circulou pelas ruas da cidade.


Duas reuniões foram realizadas na sede do Ministério do Público do Trabalho (MPT), a primeira no final da manhã, foi entre os donos de empresas. 


De acordo com um representante do Sindicato das empresas de Transportes de Passageiros de Campos (Setranspas), José Renato Abdu Neme, eles ofereceram 10% de reajuste, mas a categoria não aceitou.  Os rodoviários pedem equiparação salarial com os trabalhadores da capital que é de R$ 1.618,06. Atualmente os rodoviários de Campos recebem R$ 1.283,40, eles reivindicam ainda plano de saúde, cesta básica e uniforme.


Sobre o ato de vandalismo, onde sete ônibus foram apedrejados nesta quarta (18/04), o representante mencionou que houve omissão do poder público. 


“A Emut recebe impostos para fiscalizar os carros que estão rodando nas ruas. Mais o que acontece é um preconceito muito grande do órgão responsável para com os empresários. São vans que concorrem a mesma linha com a gente, é tarifa de R$ 1,00 que não é repassada. Nós só queremos ser tratados com respeito e uma reposição honesta no aumento tarifário”, finalizou.


Na reunião desta noite foi estipulada uma nova data para que trabalhadores e empresários discutam o reajuste salarial, que esta programada para acontecer na próxima terça-feira (24/04), às 16h, na sede do MPT.


A equipe do Site Ururau entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Rodoviários, Roberto Virgílio, e ele informou que categoria vai manter a paralisação.


“Eles não apresentaram nenhuma contra proposta, por isso vamos manter a greve, apenas os 30% dos coletivos vão continuar circulando, conforme a liminar”, informou.  


Leia matéria na íntegra no Site Ururau

Rosinha Garotinho exonera presidente da EMUT e nomeia irmão do vice-prefeito Chicão

Paulo Mosso
A prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, no meio da greve dos rodoviários, exonera (à pedido) Paulo Mosso da presidência da EMUT e em seu lugar, nomeia Alvaro Oliveira, irmão do viceprefeito, Chicão.



Portaria N°1147/2012
A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,
RESOLVE, a pedido, tornar sem efeito a Portaria n°
1941/2009, que nomeou Paulo Roberto Mósso Silva, para exercer
na Empresa Municipal de Transportes - EMUT, o cargo em comissão
de Diretor Presidente, Símbolo DAS-01, com vigência a contar da data
de publicação.
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
17 DE ABRIL DE 2012.
Rosinha Garotinho
- Prefeita-


Portaria N°1149/2012
A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS,
RESOLVE, nomear, com base no Decreto n° 028/09, Álvaro
Henrique de Souza Oliveira, para exercer na Empresa Municipal de
Transportes - EMUT, o cargo em comissão de Diretor Presidente,
Símbolo DAS-01, com vigência a contar da data de publicação.
PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPOS DOS GOYTACAZES,
13 de abril de 2012.
Rosinha Garotinho
- Prefeita-

Com informações do blog do Fernando Leite

FUPO promove manifestação amanhã contra a precariedade do serviço público em Campos

E-mail enviado ao blog:


A Frente de Unidade Popular ( FUPO ) composta pelo PCB, PSOL e PSTU,etc, promoverá no dia 19 de abril de 2012, às 16 horas, no calçadão, manifestação pública, tendo por objetivo chamar atenção da população local quanto ao descaso do governo municipal no que tange ao cancelamento do concurso público realizado no domingo último e,  problemas crônicos  do transporte coletivo em nosso município, que tem afetado sistematicamente  a população campista.
Segue em anexo modelo do panfleto que será distribuído à população. 



Veja o novo cronograma do Concurso Público de Campos dos Goytacazes


Clique na imagem para ampliá-la

Cepuerj divulga novo calendário para a realização das provas objetivas do Concurso Público de Campos

Divulgado novo calendário dos Concursos Públicos de Campos


O Centro de Produção da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (CEPUERJ) divulgou nesta quarta-feira (18) o novo calendário de provas dos Concursos Públicos Municipais, que serão realizadas nos dias 20 e 27 de maio, e em 03 de junho. As provas serão realizadas somente no município de Campos e, apenas, para os candidatos que realizaram pagamento bancário e geraram cartão de confirmação de inscrição para a etapa realizada em 15 de abril.

Na área de Educação, as provas serão no dia 20, para Professor II 25h e 35h, pela manhã; e para funções de nível superior, como Pedagogo e professores de disciplinas específicas, à tarde; para o Nível Médio, as provas serão no dia 27 de maio para Agente de Operação e Fiscalização, pela manhã, e para os demais cargos de nível médio, no mesmo dia, à tarde. As provas para carreiras de Nível Superior, como Médico, Assessor Técnico, Fiscal de Saúde Pública, Fisioterapeutas, entre outras, serão aplicadas no dia 03 de junho, no turno da manhã.

O CEPUERJ informa ainda que enviará a todos os candidatos inscritos emails comunicando as novas providências. Assim, aquele candidato que, por qualquer razão, precisou usar email de terceiros no ato da inscrição, deve estar atento porque não haverá outras formas de comunicação além das já mencionadas. Não haverá novas despesas de inscrição para os candidatos e nem alteração dos conteúdos já divulgados.
  
Fonte: Folha da Manhã Online

Boa pergunta! Alguém sabe ou ouviu alguma resposta da PMCG sobre a(s) fraude(s) no programa Campos Cidadão?

Imagem inserida pelo blog

E A AUDITORIA NO CARTÃO CIDADÃO? NADA?


Em setembro do ano passado, dois passageiros que cumpriam o trajeto centro-Goytacazes, no ônibus da Viação Caiçara (Itapemirim) perceberam que o sistema rudimentar que contabilizava o subsidio da passagem a 1 real, havia cobrado a ambos o valor de uma viagem do centro a Farol de São Tomé. 


Não titubearam, levaram o caso a delegacia de Policia, onde foi lavrado um boletim de ocorrência. Em seguida, convocaram o vereador Magal, líder do governo, para testemunhar o ocorrido. Depois desse episódio, outros semelhantes se sucederam, com o devido registro dos blogs. 


Constrangido com o volume que o escândalo vinha ganhando, não restou ao governo alternativa, se não anunciar uma auditoria no programa Cartão Cidadão. No dia 5 de dezembro de 2011, o presidente da EMUT, Paulo Mosso fez publicar no Diario Oficial o termo de homologação do pregão 002/11, processo número 2010.015.000108-P-PR pelo qual contratava a PLANUM –Planejamento e Consultoria Urbana Ltda, ao preço de R$ 715.350,00 (setecentos e quinze mil, trezentos e cinqüenta reais) para “promover a execução dos serviços de auditoria sobre os repasses do Programa Campos Cidadão adimplidos às concessionárias atuantes no transporte público coletivo municipal”. 


O tempo e o vento passaram desde então. Algumas datas foram anunciadas para que o trabalho de garimpagem na rapinagem fosse revelado e as correções fossem levadas à cabo. O próprio presidente da EMUT estabeleceu a primeira quinzena de abril para abertura da caixa laranja. E até agora nem um pio. Nada. Silêncio obsequioso. 


Nesse período, algumas greves do setor foram deflagradas. A auditoria em curso foi citada num TAC assinado por representantes da prefeitura e dos Sindicatos dos rodoviários e das empresas, no Ministério do Trabalho, o que prova que o serviço foi ou está sendo feito. 


Por conta do levantamento da auditagem, a própria prefeitura reteve 70 por cento dos repasses do subsídio da passagem às empresas. Mas e aí? Quando o trabalho da auditoria será revelado à quem, efetivamente, arca com todo o custo, o cidadão de Campos? A sociedade?


Todo mundo entendeu que a auditoria foi encomendada para corrigir as fraudes do programa, deixá-lo transparente e aprimorá-lo, tornando o sistema de transporte publico mais confortável e ágil para o passageiro. Ou não? A pergunta é: essa auditoria, de mais de 715 mil reais, cumprirá seu objetivo ou voltará a ser lembrada e citada na próxima greve dos rodoviários?


Reproduzo a seguir o termo de adjudicação do contrato com a PLANUM: 

H O M O L O G A Ç Ã O

Aprovo os atos praticados no processo licitatório, modalidade Pregão nº 002/11, processo nº 2010.015.000108-P-PR, cujo objeto é a contratação de empresa especializada em serviços de organização para que se promova a execução dos serviços de auditoria sobre os repasses do Programa Campos Cidadão adimplidos às concessionárias atuantes no transporte público coletivo municipal e, em conseqüência, HOMOLOGO a presente licitação, com a adjudicação do seu objeto à licitante vencedora, a saber: PLANUM - PLANEJAMENTO E CONSULTORIA URBANA LTDA com o valor global
de R$ 715.350,00 ( setecentos e quinze mil, trezentos e cinqüenta reais).

Campos dos Goytacazes, 05 de dezembro de 2011

Do blog do Fernando Leite

"Ecos" sobre o concurso público de Campos


Ontem, Jane Nunes, postou no blog Estou procurando o que fazer..., após ser alertada por um de seus leitores, que a princesa do "clã garotinho" Tassiana Carvalho Eraldes Matheus de Oliveira (esposa de Wladimir Garotinho) juntamente com seu pai, estão  inscritos no vergonhoso concurso público promovido pela Prefeitura de Campos dos Goytacazes que deveria ter sido realizado no último domingo, concorrendo a uma das 34 vagas para o cargo de agente de fiscalização de transporte coletivo, cujo salário previsto para 40 horas de trabalho é de R$ 1581,94. Na sessão de ontem, na câmara municipal de Campos, a vereadora Odisséia ao questionar quem teria ligado para a prefeita para informá-la sobre "fraudes" no momento do concurso, citou que poderia ter sido a sua  nora Tassiana), já que a mesma estaria prestando a prova do certame. 


Blogueiro fala... 


Todo cidadão tem o direito de prestar concurso público, não vou entrar no debate de legal e imoral,  mas o que eu e várias pessoas pagam para ver, é a princesa do "clã garotinho" (caso seja aprovada entre as vagas) ficar 8 horas, com o colete preto debaixo de sol e chuva. 
Ou será que a princesa do "clã garotinho" teria algum previlégio do "governo da moralidade"?  

Prefeita Rosinha liberada para fazer contratações: Perguntas que não querem calar



Ontem a maioria dos vereadores de Campos, deu um "cheque em branco" para o executivo municipal comandado pela prefeita Rosinha Garotinho, fazer contratação de pessoal para atender "interesse público". 


Como perguntar não ofende... 


Quantos contratados diretos e indiretos (terceirizados) "prestam serviços" a PMCG? 


Quantos cargos e quais as funções serão criadas com as novas contratações? 

Obs: Em ano eleitoral, a maioria dos vereadores deram um presentão a prefeita Rosinha Garotinho. Vocês não acham?

Ano eleitoral: Em meio ao CAOS do concurso, maioria dos vereadores dão "cheque em branco" para Rosinha contratar

Imagem inserida pelo blog

Apesar dos vereadores da oposição ficarem indignados com o Projeto do Gabinete da Prefeita criando o Regime Especial de Direito Administrativo – REDA, para contratação temporária de pessoal por tempo determinado para atender interesse público e dá outras providências, o projeto foi aprovado por maioria. Segundo o vereador Marcos Bacellar, em pleno ano eleitoral, a Prefeita manda esse Projeto para ela colocar quem quiser na Prefeitura. “Estamos dando um cheque em branco a ela”. Outros vereadores da oposição criticaram o projeto, mas ele acabou sendo aprovado por maioria. 

Do blog Marcinha Lemos

Tumulto e ônibus apedrejados marcam a manhã do segundo dia de greve dos rodoviários

Confusão e tumulto no segundo dia de greve dos rodoviários em Campos 


Motoristas e cobradores apedrejaram ônibus da Rogil na 28 de março 
Imagens: Ururau
A greve de motoristas e cobradores do transporte público em Campos chega ao seu segundo dia com muito tumulto em Campos. Revoltados com as empresas de ônibus que estariam colocando mais de 30% da frota nas ruas, conforme determinado por liminar expedida pela 3ª Vara da Justiça do Trabalho motoristas e cobradores se reuniram na Avenida 28 de Março e tentaram impedir os coletivos de circularem.
Com a chegada da polícia, os manifestantes se contiveram e quando a PM já havia deixado o local e os mesmos seguiam em direção ao Parque Alzira Vargas, para novo piquete, o grupo avistou um ônibus da empresa Rogil e saíram em disparada em direção ao veículo. Amedrontados, os passageiros, em sua maioria mulheres, saíram rapidamente do coletivo que foi apedrejado pelos manifestantes.
Os rodoviários alegam que, sem exibirem a inscrição com o itinerário dos coletivos, as empresas estariam colocando nas ruas uma frota maior que os 30% estipulados pela justiça. 
Após a cena de violência os manifestantes, funcionários das empresas Turisguá, São João, Conquistense e Tamandaré seguiram em caminhada para o Parque Alzira Vargas, onde devem continuar a manifestação e de onde, às 9h devem seguir para a Praça São Salvador para novo ato.


Do site Ururau

Mais informações em instantes.

Concurso de Campos: Provas objetivas poderão ser divididas em dois dias. Previsão para nova(s) data(s) deve ser anunciado hoje.

Está prevista para hoje a divulgação da(s) nova(s) datas, horários e locais para realização do concurso público da Prefeitura de Campos, a informação foi dada pelo Centro de Produção da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Cepuerj). A assessoria de imprensa da Cepurj disse que eles já têm nova(s) data(s) para prova(s), mas que a previsão de divulgação é para esta quarta-feira, porém o horário para esta divulgação acontecer não é confirmado.
A Secretária de Planejamento do município, Ana Lúcia Boynard, em entrevista ao programa Folha no Ar do dia 16/04, disse que aguarda todo o gronograma para esta quarta-feira, e informou que pediu a Cepuerj faça um novo calendário prevendo que as provas ocorram em dois dias. 

Com informações da Folha da Manhã Online e da Folha no Ar

Haja óleo de peroba

Por Sérgio Mendes postado no Estou procurando o que fazer...
Imagem inserida pelo blog

Óleo de peroba é pouco
                                                       
IMPERDÍVEL


Leia com atenção o PLC que propõe o deputado-prefeito, visando acabar com a farra das propagandas bilionárias dos governos FEDERAL, ESTADUAIS E MUNICIPAIS:


Garotinho apresenta projeto para acabar com farra da publicidade dos governos


Projeto de Lei Complementar (PLC) 120/11, de autoria do deputado federal Anthony Garotinho (PR-RJ), está sendo analisado pela Câmara. O projeto veda gastos do governo com publicidade e propaganda, por qualquer meio de comunicação, exceto a que se refira a campanhas de informação, conscientização e orientação sobre saúde e educação. Pela proposta, a exceção também valerá para a publicidade legalmente obrigatória à validade de atos administrativos, como nas diversas fases do processo licitatório.


De acordo com o projeto, a proibição valerá para a União, os estados, o Distrito Federal e os municípios, suas autarquias e empresas públicas. O projeto acrescenta artigo à Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/00). “É inconteste que tem havido excessos na realização de despesas públicas com publicidades e propagandas”, argumenta Garotinho. “De acordo com o relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios, a maior parte dos recursos públicos desviados é proveniente de verbas de publicidade”, complementa.


Segundo o autor, embora já tenha se passado cinco anos desde o encerramento da CPMI, a situação não mudou muito e até se agravou, sobretudo no âmbito municipal. “É inadmissível o que está acontecendo no Brasil. Todos os anos bilhões de reais, dos cofres públicos, são torrados na farra da publicidade patrocinada por governantes e autoridades municipais, estaduais e federais. O caso do Rio de Janeiro é emblemático. Cabral e Paes não param de tirar dinheiro da saúde, da educação, da habitação e de outros setores para “comprarem” a mídia e garantirem blindagem para seus atos sujos, para o mar de lama de corrupção que está se espalhando pelo nosso estado. Virou moda. Os maus governantes, os corruptos e os incompetentes, tentam comprar a consciência do povo ‘comprando’ a mídia com propaganda enganosa. Por isso apresentei esse projeto que vale para prefeituras, governos estaduais e para a União. É preciso respeitar o povo e o dinheiro público”, declarou Garotinho em seu blog.


O projeto tramitará nas comissões de Finanças e Tributação (inclusive no mérito); e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário da Câmara para votação final.


Fonte: panfleto O Diário e blog do Garotinho


Do blogueiro: o governo Rosinha Garotinho tem R$ 16.000.000,00 milhões para gastar em comunicação no ano de 2012.

Nelson Nahim critica reportagens da INTER TV. Leia Nota.

Ontem na sessão plenária da Câmara Municipal de Campos, o presidente da casa, Nelson Nahim, se defendeu das denuncias exibidas pela INTER TV Planície, sobre a locação de dois carros para uso do legislativo "supostamente" superfaturados. Nahim criticou veementemente as reportagens exibidas nos telejornais da INTER TV Planície e também publicou em seu blog, a nota de esclarecimento lido na sessão de ontem. Abaixo reproduzimos a nota de esclarecimento do presidente da Câmara, Nelson Nahim, e também disponibilizamos aqui o vídeo de uma das reportagens exibidas pela INTER TV Planície que irritou o presidente do legislativo municipal.






O que mais faltam inventar?


Desde a última terça-feira (dia 10), esta Casa de Leis vem sendo alvo de denúncias, críticas, calúnias e difamações levantadas, covardemente, por reportagens da INTER TV PLANÍCIE (afiliada da Rede Globo) referente ao aluguel de carros populares, conforme publicado um dia antes no Diário Oficial do Município.


Toda essa farsa, assinada pela repórter Bárbara Zaganelli, o cinegrafista Osiel Azevedo e o produtor Gustavo Motta, teve a finalidade de confundir, enganar e fazer com que a população ficasse contra ao Legislativo Municipal. O golpe, orquestrado como “EXCLUSIVIDADE”, foi mais uma estratégia, de âmbito regional, para tentar alavancar altos índices de audiência e, ainda, fazer com que este conteúdo ganhe repercussão na rede estadual ou, quem sabe, até nacional.


Mas, pelo pouco de discernimento que tenho em Comunicação Social como radialista, não é dessa forma que conquista a credibilidade. Pelo contrário, é dessa forma que conquista sim: o desespero, o desequilíbrio e falta de comprometimento com os telespectadores em pleno horário nobre. Tudo começou horas antes do início da sessão ordinária da última terça-feira (dia 10), quando fomos alertados que uma equipe de reportagem estaria se dirigindo ao Legislativo para tentar levantar, de toda a maneira, informações referentes aos veículos utilizados para serviços internos da Câmara.


Ao chegarem aqui, faltando, apenas, 10 minutos para iniciar os trabalhos da Casa, foram informados que seriam recebidos, logo após o término das sessões. Vale lembrar que esta norma sempre foi respeitada por todos os colegas da imprensa que nos honram com a sua presença na primeira fileira do plenário para acompanhar os nossos trabalhos legislativos.


Porém, insatisfeitos e alegando que não poderiam esperar o término das sessões, a INTER TV PLANÍCIE ultrapassou todos os limites ao apresentar em seu telejornal noturno um total desleixo, ferindo a conduta ética e moral do jornalismo, o que já é de praxe desta emissora, ao usar, abusar, divulgar e, ainda, pronunciar-se, inconscientemente, ao conduzir a reportagem ao ar, sem se quer, permitir que o Legislativo esclarecesse a verdade dos fatos, desrespeitando e, ao mesmo tempo, oferecendo uma informação de má qualidade a todos que, naquele exato momento, assistiam o noticiário local.


Amargurados com a repercussão fracassada do conteúdo, no dia seguinte (quarta-feira – dia 11), recebemos a informação que os mesmos estariam dispostos a retornar a esta Casa e tentar, novamente, confundir a todos com o seu jornalismo despreparado e ambicioso, tudo para apelar e buscar o tão temido ibope. Mesmo, alertado do fato, a equipe foi recebida pelo Diretor Geral da Câmara, Amaro Luiz Rangel, onde foram apresentadas todas as planilhas, os controles de entrada e saída dos veículos, o processo licitatório e o cálculo de todas as despesas.


No total, foram mais de meia hora de informações, conversas e capturas de imagens. Mas, lamentavelmente, o que já era esperado, só foi ao ar menos de 2 minutos de entrevista. E, um detalhe: nada do que foi esclarecido, diante as perguntas maldosas, truculentas e perversas da repórter ao Diretor, foram ao ar. Simplesmente, o material que vocês assistiram na TV (nesta segunda reportagem exibida na noite de quarta) foi totalmente editado, montado e distorcido pela INTER TV PLANICIE de uma forma desumana, irresponsável e cruel.


Com mais uma reportagem fracassada, através de um jornalismo vergonhoso, voltamos a receber novas denúncias, informando que no outro dia a equipe não descansaria enquanto não obtivessem benefícios e vantagens próprias na apuração, de maneira direta, porém, capciosa e negativa. Portanto, já na manhã de quinta-feira (dia 12), conforme já era esperado, fomos presenteados, outra vez, pela equipe na sede do Legislativo com a mesma intenção: aprofundar ainda mais em informações falsas, pois já era de conhecimento do Legislativo que a mesma emissora já estaria visitando lugares e apurando possíveis contatos irregulares para atingir brutalmente o conjunto de vereadores desta Casa.


Alertados verbalmente pelos funcionários que eram estritamente proibidos filmar nas dependências do Legislativo sem autorização prévia, o rompimento com a ética, a dignidade, a moral e, principalmente, o caráter falaram mais alto e fizeram transparecer, ainda mais, a audácia, a ganância e o ímpeto desses considerados profissionais da imprensa na incansável luta pela sobrevivência. Ou seja, pela suada audiência.


Mesmo sabendo das segundas intenções, os guardiões do ibope foram atendidos, cordialmente, pela Assessoria de Imprensa da Casa e, posteriormente, pelo Diretor. Vale destacar que, em todas as vezes que estiveram na Câmara Municipal, à reportagem da INTER TV PLANÍCIE foi recepcionada pelos setores competentes, sem nenhum tipo de constrangimento, aperto ou omissão. Mas, conforme já era sabido que as informações verídicas, novamente, não iriam ao ar, da maneira que deveriam ser relatadas, foi solicitado aos mesmos, por questão de garantia e precaução a esta Casa ao relatar as devidas explicações, que ambos formalizassem um documento por escrito, protocolado e destinado à Presidência desta Casa de Leis para que fossem analisados os pedidos de informações no processo da tal licitação em questão.


Vale lembrar que o serviço de protocolo é um procedimento já implantado internamente na Câmara, com ciência de todos os setores e, que jamais, seria aberta exceção a qualquer outro tipo de natureza, principalmente, em episódios desse nível onde não existiu respeito, dignidade e decoro. Infelizmente, o tão esperado documento só chegou ao Legislativo, propositalmente, no meado da tarde da última sexta-feira (dia 13), para que não houvesse chance de respondê-lo e, com isso, a INTER TV PLANÍCIE, ganharia tempo para gerar a terceira reportagem (na noite da sexta-feira 13) com a mesma petulância que sempre costuma exercer em seus telejornais: faltar com a imparcialidade diante dos seus patrocinadores, telespectadores e público, em geral.


Quero ressaltar que, desde o início, a produção da emissora foi comunicada, incansavelmente, que o pronunciamento e o esclarecimento dos fatos levantados, se não fossem suficientes e necessários, só seriam revelados oficialmente durante a sessão desta terça-feira (dia 17) para que não houvesse mais nenhum tipo de violação de informação, causando um desgaste desnecessário às vítimas deste lamentável episódio implantado pela INTER TV PLANÍCIE. Mas, este comunicado foi ignorado antes e depois de todas as exibições das matérias inverídicas.


Bom esclarecer, ainda, que ficou nítido que a perseguição política desta emissora ao Poder Legislativo foi tão banal, vulgar e corriqueira que ela foi, simplesmente, à única e a pioneira na divulgação de toda esta farsa roteirizada mediante a sociedade. Outros meios de comunicação de massa incomparáveis com grande relevância, seriedade e credibilidade não só no município, como também, na região, não se submeteram, em hipótese nenhuma, a se ridicularizar com tamanha apelação em sua programação. Era nítido que o esforço em alavancar e fazer com que o sucesso dos seus noticiários fizesse com que esses profissionais garantissem a qualquer custo para as suas respectivas promoções. Motivo de orgulho e comentários nas principais redes sociais dos próprios autores.


Tanto é que, até este exato momento, não fui comunicado oficialmente por nenhum outro veículo de imprensa que tivesse criando empecilhos, confundindo a população e inventando tantas barbaridades. E olham que, atualmente, a internet permite inúmeras ferramentas de informações como blogs, twittes, vídeos, facebooks, notícias em tempo real... Mas, tenho a certeza e a convicção que estes são os verdadeiros pioneiros da informação. São estes os que correm, de fato, atrás das notícias, de forma precisa, responsável, verdadeira e, acima de tudo, honrando a profissão o qual terão sempre a minha profunda admiração. Afinal, cada um tem a audiência que merece!


E, de antemão, quero avisar aos nobres vereadores que fiquem atentos! A INTER TV PLANÍCIE não vai parar por aí. Como este ano, é eleitoral, já fomos informados que já existem pautas encomendadas e que estão sendo levantadas, proporcionando transtornos e, principalmente, atingindo a integridade física e moral de funcionários, vereadores e prestadores de serviço, sem exceção. A qualquer momento e sem pudor, virão à tona para intimidar, afetar e amedrontar todos nós. Isso é um assunto bastante grave e que precisamos tomar medidas drásticas para que possamos ter uma eleição de paz, tranqüilidade e, acima de tudo, serenidade com ética, postura e índole. Afinal, quem não deve, não teme!

terça-feira, 17 de abril de 2012

Viação Campostur volta a circular normalmente amanhã, as demais empresas continuam em greve

Campostur faz acordo, mas greve segue para outras empresas


Em reunião entre representantes do Sindicato dos Rodoviários e a direção da empresa Campostur ficou definida a retomada dos serviços de transporte  a partir desta quarta-feira (18). Segundo o presidente da categoria, Roberto Virgílio, ficou acordado que a empresa daria um reajuste de 23,88% aos seus funcionários. Virgílio disse que esse é o único acordo feito até o momento, por isso a greve deve continuar para outras 13 empresas. A Campostur é a única empresa que atua entre Campos e São João da Barra.

Leia matéria na íntegra na Folha da Manhã Online

Campos sai na frente e lança o "Genérico CEPOP"

Tabajara CEPOP


Segundo pronunciamento do vereador Marcos Bacellar, o governo municipal deve lançar no mercado o mais novo produto Tabajara. 
Se você for a farmácia da prefeitura e não encontrar remédio para dor de cabeça, peça o genérico Tabajara CEPOP.
Se não tiver remédio para pressão, Tabajara CEPOP é a solução.
Se precisar de sinvastatina, e lá não encontrar, não se importe: Tabajara CEPOP.
Moral da história:
Para todos os males, não fique na mão, Tabajara CEPOP é a solução!!!


ORGANIZAÇÕES TABAJARA!!!


PS: O CEPOP custou aos cofres do governo municipal R$ 80 MILHÕES DE REAIS.  

Do Estou procurando o que fazer...